BLOG

CHEIOS DO ESPÍRITO

CHEIOS DO ESPÍRITO

Nos dias atuais, há uma substância que tem enchido muitos recipientes. É a substância chamada "nada". Tem um monte de gente cheio de nada por aí.

Nada de amor. Nada de alegria de viver. Nada de motivo para viver. Nada de certezas. Nada de nada. E de nada em nada, muitos vão "nadando" sem rumo, numa espécie de oceano do vazio.

Não à toa, os índices de suicídio aumentam a cada dia. Sabe porque?

Porque o vazio costuma encher recipientes. Quando ele enche pessoas, essas pessoas transbordam vazios pelos poros, narizes, sonhos, palavras e posturas.

Hoje, vivemos a cultura do vazio. E, ao contrário do que se imagina, o vazio, apesar de não conter nada, contém muita gente que vive de forma vazia.

Como um recipiente repleto de nada.

Nos enchamos do espírito de Deus. Ele é tudo em nós. E contra o mórbido nada, substância tão presente no cotidiano de tantos hoje em dia, só o Tudo dos céus pode trazer alegria e sentido para a vida.

Fora de Deus, nós sabemos, só resta o nada. O imenso e desalentador nada.

 

Por Glenio Cabral