CULTO IGREJA BETÂNIA AO VIVO

BLOG

SOU CRISTÃO! DEVO IR AO PSICÓLOGO?

SOU CRISTÃO! DEVO IR AO PSICÓLOGO?

 

“Já tenho Jesus, não preciso ir ao psicólogo!”, “Terapia com psiquiatra é para gente doida”. “Converso com Deus e tudo fica resolvido, não vou ficar curtindo dor”, “O que meus irmãos vão pensar se eu disser que vou ao psicólogo e ao psiquiatra?”, “Essa dor vai passar, vai passar…”, “E se eu ficar dependente a vida inteira de tratamentos e terapias?” Essas são algumas opiniões comuns que podemos ouvir por aí. Aliás, talvez você já tenha proferido uma dessas frases ou até mesmo pensou assim. A intenção deste texto não é julgar você que, talvez, pense de uma das formas citadas acima ou julgar pessoas que frequentam os consultórios de psicólogos e psiquiatras, mas sim, propor uma reflexão a partir da perspectiva profissional.

Os cristãos não estão imunes aos problemas contemporâneos, ou seja, estresses diários, relacionamentos conturbados, acessos tecnológicos inconvenientes, pressões no seu trabalho, violência, cobranças em todo âmbito, falta de tempo, entre outros.  Com frequência temos nos deparado com cristãos que necessitam de tratamentos psíquicos em razão de traumas, depressão, transtornos de ansiedade e personalidade, bem como, patologias associadas à síndrome do pânico, transtorno obsessivo compulsivo, transtorno bipolar, esquizofrenia, entre outras.  Qualquer pessoa acometida por essas patologias deve procurar um profissional especializado.

 Assim como a comunidade de nossa igreja procura os benefícios de diversos tratamentos médicos e orientações profissionais, não deve ser diferente com a ajuda dos profissionais de saúde mental e emocional. Vale dizer que a terapia visa trabalhar, através de ferramentas científicas, os diversos aspectos da vida que trazem sofrimentos mentais, emocionais ou comportamentais, promovendo uma qualidade de saúde emocional. Tratar da saúde mental ou emocional é tão vital como tratar das demais partes do corpo.

É importante ressaltar que há uma linha tênue entre o que é doença psicológica e o que é espiritual, algumas vezes elas se confundem. É preciso fazer uma reflexão honesta de si mesmo, buscando uma profissional para que seja feita uma avaliação detalhada.

 

 

 


Jacilda Passos Santos
Psicóloga
CRP-03/8987