BLOG

Desabafo de um peru de natal

Desabafo de um peru de natal

Glu, glu, glu.

 

Então é Natal.

 

Quando a Simone canta isso, chega me dá gastura! Afinal, já-já estarei assado e posto de pernas para o ar.

 

Ceia macabra, isso sim.

 

Na boa, eu não entendo vocês, seres humanos. Todo fim de ano é a mesma coisa, vocês se abraçam, se desejam feliz natal, fazem as pazes, mas é só entrar Janeiro e o pau volta a quebrar.

 

Aí voltam as guerras, os preconceitos, as intolerâncias, os roubos, as corrupções e um monte de coisas nada natalinas.

 

Se ao menos morrêssemos tendo a certeza de que vocês levariam o clima de Dezembro pra Janeiro, Fevereiro, Março e os demais meses do ano, morreríamos resignados, assados e conscientes de nossa contribuição pra melhorar o mundo.

 

Mas não. Isso não acontece.

 

Por isso, abaixo a morte de milhões de perus no Natal assados em vão!

 

E um feliz Natal a todos, inclusive a nós, pobres criaturas comestíveis do Natal.

 

Quem me dera ser um panetone.

 

Ao menos não seria assado, de pernas para o ar, totalmente exposto ao vitupério alheio.

 

Glu, glu, glu...